Publicado em 9/04/2018 as 10:00am

Califórnia ultrapassa 1 milhão de carteiras emitidas aos indocumentados

O DMV emitiu 1.001.000 carteiras de motorista aos indocumentados desde que a AB-60 entrou em vigor, em janeiro de 2015.

Recentemente, mais de 1 milhão de imigrantes indocumentados obtiveram carteiras de motorista na Califórnia através da lei AB-60. O índice foi comemorado por ativistas defensores dos direitos dos imigrantes, pois eles alegam que a legislação resultou na maior segurança nas estradas, permite que os imigrantes dirijam ao trabalho, levem os filhos à escola e façam compras; sem o medo de serem detidos.

O Departamento de Veículos Auto Motores (DMV) emitiu 1.001.000 carteiras de motorista desde que a AB-60 entrou em vigor, em janeiro de 2015, conforme dados estaduais mais recentes. “Isso tem sido uma verdadeira estória de sucesso para nossas famílias imigrantes, vias públicas e economia”, disse o Supervisor do Condado de Monterey, que redigiu o projeto de lei quando ainda atuava como deputado estadual em 2013. “Isso certamente resultou nos imigrantes terem uma qualidade de vida melhor por não mais temerem em ter os carros rebocados ou serem postos em processo de deportação por dirigirem sem a carteira”, disse ele.

Apesar do atrito entre a Califórnia e a administração Trump no que diz respeito à imigração, especialistas e autoridades de segurança concordam que a lei aumentou de forma significativa a segurança nas vias públicas. Um estudo realizado em 2017 pelo Laboratório de Política Migratória da Universidade Stamford, que avaliou os efeitos da lei durante o primeiro ano de implantação, revelou que os acidentes nos quais os motoristas fugiam caiu 4 mil casos somente em 2015, reduzindo ferimentos e poupando cerca de US$ 3.5 milhões aos motoristas inocentes envolvidos em acidentes no que diz respeito aos custos com reparos.

Além disso, o estudo revelou que a fuga de motoristas dos locais de acidentes caiu 10% nos condados que possuem grande quantidade de imigrantes beneficiados pela AB-60, incluindo Santa Cruz, Monterey, Napa e Fresno. Entretanto, opositores à lei alegam que a legislação concede aos indocumentados um direito que eles não merecem e, portanto, facilita que eles se esquivem das leis federais que impedem a contratação da mão-de-obra indocumentada.

“Eu não acho que as pessoas indocumentadas em nosso país devam ter acesso a qualquer tipo de identificação, seja estadual ou federal”, disse Robin Hvidson, diretor do grupo “We the People Rising”, o qual defende o endurecimento das leis migratórias. “Eu não vejo como aprovar leis estaduais que acomodem aqueles que estão aqui ilegalmente nos torne mais seguros”.

Mais de 600 mil indocumentados obtiveram a carteira de motorista na Califórnia graças à lei AB-60 durante o primeiro ano em que entrou em vigor, detalhou o DMV. Para qualificar para o documento, os candidatos devem apresentar prova de identidade e residência na Califórnia, passar nos testes escrito e de direção, ter as impressões digitais colhidas, apresentar prova de que possui seguro, entre outras exigências. As carteiras possuem uma tarja com a frase “aplicam-se limites federais”, indicando que o documento não pode ser utilizado como forma federal de identificação como, por exemplo, embarcar em aviões.

“Isso resulta em transformações significativas no dia-a-dia”, disse Stacy Suh, membro do grupo Califórnia Immigrant Policy Center em Oakland. “Seja uma oportunidade de trabalho, levar os filhos à escola ou ser capaz de marcar uma consulta num hospital; isso realmente transformou tantas vidas”.

Fonte: BV

Top News