Publicado em 7/08/2018 as 8:39am

Manifestantes neonazistas não serão separados em metrô de Washington

Grupo de extrema-direita ligado à Ku Klux Klan tinha pedido três vagões e escolta policial para se dirigir à manifestação 'Unite the Right' no próximo domingo. Em edição do ano passado do evento, em Charlottesville, homem jogou carro em contra-manifestantes e matou uma mulher.

O metrô de Washington não proporcionará vagões separados para os manifestantes de extrema direita que irão no domingo (12) a um ato na capital americana, como apontavam versões sobre providências para se evitar confrontos com contramanifestantes.

"Não teremos vagões especiais ou composições especiais para ninguém no próximo domingo, em nenhum momento", disse o presidente da direção do Metrô, Jack Evans, ao canal local da rede ABC.

"Somos uma organização de transporte público. Estamos abertos a quem queira embarcar e viajar no metrô".

O maior sindicato de funcionários do metrô - ATU Local 689 - informou na semana passada que um grupo de extrema direita ligado à Ku Klux Klan pediria três vagões e uma escolta policial para a manifestação "Unite the Right".

Segundo organizadores do protesto, os manifestantes se reunirão em uma estação e seguirão de metrô até Foggy Bottom, no centro da cidade, para caminhar até a Casa Branca, entre 17h30 e 19h30 local.

O protesto ocorrerá exatamente um ano após o "Unite the Right" em Charlottesville, Virgínia, quando um partidário da extrema direita jogou seu carro contra uma multidão de manifestantes antifascistas, matando uma mulher e ferindo dezenas de pessoas.

Fonte: Por France Presse

Top News