Publicado em 24/02/2012 as 12:00am

Irmão de imigrante que matou americano é preso

David Dutan Guaman, de 23 anos, é irmão de Nicholas Guaman, um imigrante acusado de matar um americano em um acidente de carro em Agosto do ano passado

Nesse fim de semana, o imigrante David Segundo Dutan Guaman, de 23 anos, foi preso pela acusação de esfaqueamento em Milford – MA. Ele é irmão de Nicholas Guaman, um imigrante acusado de matar um americano em um acidente de carro em Agosto do ano passado, episódio que desencadeou um clima anti-imigrante na cidade.

Segundo informações da polícia, o acusado estaria embriagado quando cometeu o crime no sábado(18). Ele agora está preso, com fiança estipulada em $10.000. Ainda não se sabe os motivos da briga que levou ao esfaqueamento, e a vítima encontra-se hospitalizada mas sem risco de morrer.

O caso pode alimentar ainda mais o clima anti-imigrante que já se instala em Milford desde o ano passado quando um acidente automobilístico envolvendo um imigrante indocumentado e que terminou com a morte de um jovem, acendeu os ânimos das autoridades que defendem a urgência da aplicação do programa “Secure Communities” em Massachusetts. Logo após o ocorrido, o Worcester County Sheriff Lewis Evangelidis, enviou uma carta ao ICE, pedindo a aplicação do programa no seu condado.

No dia 20 de Agosto, o imigrante Nicholas Guaman conduzia, sob efeito de bebida alcoólica, o seu veículo, quando avançou um sinal de “stop” e atingiu um motociclista arrastando-o por cerca de 400 metros. O acidente terminou com a morte do motoqueiro, Matthew Denice, e a prisão do imigrante. Nicholas declarou-se inocente das acusações de homicídio, dirigir sob influência do álcool, abandonar o local do acidente, avançar sinal de parada obrigatória, direção perigosa, dirigir sem carteira de motorista válida nos EUA e resistir à prisão. A comunidade de Milford, Massachusetts, onde aconteceu o acidente, ficou revoltada e as autoridades acaloraram as discussões sobre a implantação do programa criado para deportar imigrantes perigosos.

Após enviar uma carta ao governador Deval Patrick pedindo apoio ao Secure Communities, Evangelidis recebeu uma resposta de Patrick contestando seus argumentos. “ A imigração indocumentada não matou essa pessoa. Foi um motorista embriagado que matou, e nós temos leis para serem aplicadas em relação à casos como esse” afirmou o governador, contestando a opinião do xerife. O chefe de polícia de Milford, Thomas O´Loughlin, também disse que defende o programa e afirma que os imigrantes não precisam temê-lo, “pois ele tem como objetivo único prender e deportar os imigrantes que apresentem perigo à comunidade”.

Fonte: (da redação)