Publicado em 26/02/2012 as 12:00am

Casal brasileiro é acusado de fraude financeira em MA

Paulo Montenegro, de 45 anos, e Rosana Pereira, de 48 anos, de Weston (MA), serão julgados por fraudes em empréstimos bancários e processos para auxílio-moradia

O casal Paulo Montenegro, de 45 anos, e Rosana Pereira, de 48 anos, durante audiência na última  quinta-feira (23), realizada na Corte Superior de Middlesex, alegou inocência com relação às acusações de fraude em empréstimos bancários e aplicações para auxílio-moradia.

Moradores em Weston (MA), eles são acusados de conseguirem mais de 250 mil em empréstimos bancários para a compra de imóveis e auxílio moradia utilizando documentos falsos para aprovar os pedidos.

Segundo informações do portal Wicked Local, o promotor federal, Brendan O’Shea, não exigiu fiança para Paulo e Rosana, pois o casal compareceu à Corte de forma voluntária. O Juiz Matthew Day porém, ordenou que o passaporte do casal fosse retido, para evitar que os mesmos deixem o país.

De acordo com dados do processo,  Paulo e Rosana forneceram informações fraudulentas ao Departamento de Habitação de Cambridge e o Departamento de Desenvolvimento Urbano para se qualificarem para empréstimos e auxílio-moradia.

Entre os procedimentos de fraude, eles mentiram o valor da renda anual do casal, e omitiu a posse de propriedades e imóveis, como a residência em Weston e também afirmaram ser solteiros, para aumentar a chance de qualificação. Qualificados, o  casal conseguiu alugar um apartamento de 3 quartos em Cambridge subsidiado pelo governo.

Em contrapartida, para conseguir os empréstimos bancários, o casal adotou a tática contrária, alegando que Rosana ganhava pelo menos US$ 12 mil mensais, e que tinha segurança financeira para obter milhares de dólares em empréstimos para a compra de imóveis em Somerville e Medford. Ela também não informou ser casada com Paulo. Os órgãos públicos emprestaram 100% do valor da compra dos imóveis.

Paulo e Rosana teriam faturado mais de US$ 250 mil como resultado das fraudes. Eles foram pegos após pararem de pagar as parcelas do financiamento, que gerou uma investigação acerca do processo realizado pelos brasileiros.

O casal retorna à Corte no dia 28 de Março, sendo que o julgamento final será no dia 23 de Agosto.

Fonte: (DA REDAÇÃO)