Publicado em 6/10/2014 as 12:00am

Brasileiro é preso por masturbar diante de janela em Framingham, MA

Um homem que mora na cidade de Framingham (Massachusetts) ficou totalmente nu em um apartamento na Greenviw Street.

Um homem que mora na cidade de Framingham (Massachusetts) ficou totalmente nu em um apartamento na Greenviw Street. O problema é que ele ficou o tempo todo na janela, como se estivesse se exibindo para passava do lado de fora. O caso aconteceu na quinta-feira, dia 02, e segundo as informações das autoridades, o acusado ficou tocando as partes íntimas diante de várias pessoas.

Maurício Da Silva, 37 anos, estava no apartamento de sua namorada, por volta das 13:55 p.m. no dia do ocorrido.

Uma mulher que vive no mesmo complexo de apartamentos informou aos policiais que estava na janela de sua sala olhando para fora, esperando sua neta chegar da escola, em um ônibus escolar. “Foi então que avistei o homem completamente nu, na janela de outro apartamento”, disse.

Em seu depoimento à polícia, a mulher afirmou que o brasileiro estava se masturbando. “Eu fiquei chocada e muito preocupada, pois naquele momento muitas crianças chegam da escola e passam pelo local”, continua.

A mulher disse, ainda, que quando o brasileiro percebeu que ela o viu, ele parou de se masturbar e tirou os óculos escuros. Quando os policiais foram até o apartamento e bateram na porta, ninguém atendeu. Mas depois de muitas tentativas, o brasileiro abriu a porta e disse que estava sozinho.

O acusado admitiu que ficou diante da frente da janela, mas negou estar nu. Ele afirmou que usava um short.

Mas outra pessoa que mora no complexo, disse que o brasileiro combina com as descrições de um homem que recentemente foi visto correndo nu pela lavandaria do condomínio. Da Silva foi preso e indiciado por atentado ao pudor.

Na sexta-feira (03), o promotor Wendi Saffran pediu ao juiz Douglas Soddart que mantivesse o acusado preso sob uma fiança de dois mil dólares. Mas o magistrado determinou o valor de US$4,000 pelo fato do brasileiro também ser acusado de dirigir embriagado.

O juiz ordenou ainda que o Departamento de Liberdade Condicional organizasse um exame psicológico e seguir todos as recomendações para analisar o acusado.

O brasileiro deve retornar ao Tribunal no dia 14 de novembro para um prejulgamento.

Fonte: Da Redação