Publicado em 14/11/2014 as 12:00am

Brasileiro foge e é preso em rua sem saída em Framingham

O Departamento de Polícia de Framingham (Massachusetts) informou que prendeu o brasileiro Cássio Rocha, 22 anos, depois que ele tentou fugir da polícia.

O Departamento de Polícia de Framingham (Massachusetts) informou que prendeu o brasileiro Cássio Rocha, 22 anos, depois que ele tentou fugir da polícia. O acusado foi flagrado em um “racha de rua”, no início da terça-feira (11). Ele foi perseguido pelos policiais e foi preso após entrar em uma rua sem saída.

O Porta-voz do departamento, Stephen Cronin, disse quem um policial foi até à Franklin Street quando viu dois carros, aparentemente apostando uma corrida, a uma velocidade de aproximadamente 60 mph. “Um dos veículos era um Nissan e o outro um Hyundai. O oficial solicitou que os dois parassem, mas somente o Nissan obedeceu”, fala ressaltando que o Hyundai acelerou e virou na Mt. Wayte Avenue, passando por várias outras ruas, em fuga.

O Hyundai era conduzido pelo brasileiro e segundo o boletim de ocorrência, o policial chegou a perder de vista o carro do acusado. Isso porque o brasileiro desligou os faróis do veículo durante a fuga.

O brasileiro só foi preso depois entrou em uma rua de terra e sem saída. O policial prendey Cássio, que mora na Auburn Street, o qual vai ser indiciado por não obedecer a ordem de parar da polícia e direção perigosa. Ele também foi autuado por excesso de velocidade, violação das luzes e deixar de usar sinas nas curvas. Dois passageiros que estavam no veículo foram liberados.

Na quarta-feira (12), o brasileiro compareceu à uma audiência na Corte Distrital de Framingham e se declarou inocente. Ele foi liberado sem precisar pagar fiança e deve retornar ao Tribunal em Janeiro de 2015, para um pré-julgamento.

Em agosto de 2010, Cássio foi preso por invadir a casa da sua ex-namorada. Na ocasião ele tentou fugir dos policiais e entrou em uma região pantanosa atrás do Mass Bay Community College. Ele foi acusado de invasão de domicílio, violência doméstica (bateu no pai da jovem), lesão corporal e intimidação de testemunha.

Nesta época, ele já respondia por outro crime de invasão de residência ocorrida algumas semanas antes.

Fonte: Da Redação