Publicado em 2/01/2015 as 12:00am

Donos de schedule alertam para brasileira que rouba

Brasileira é acusada de fazer "help" para roubar residências

Um grupo de proprietários de companhias de limpeza de casas publicou em um grupo no Facebook uma nota para alertar sobre uma brasileira que estaria roubando residências onde trabalha. O texto publicado por uma pessoa identificada por Leão de Souza relata que o caso já está nas mãos da polícia e que existem provas contra a acusada.

A redação do Brazilian Times entrou em contato, por telefone, com a pessoa para obter mais detalhes sobre a história. Apesar de saber pouco, ele revelou que a mulher identificada por Estela, foi descoberta depois que a dona de uma companhia preparou uma armadilha para ela.

Segundo ele, a proprietária da companhia deixou US$30.00 no banheiro e pediu para que a suspeita limpasse o cômodo. Depois do trabalho feito, ela foi conferir e percebeu que o dinheiro havia sumido. “Foi então que, dentro da van, ela desmascarou a brasileira”, fala ressaltando que a acusada negou o crime.

A dona da companhia disse que valores em dinheiro também sumiram de sua van e foi a partir dai que começou a desconfiar de Estela. “Foi por isso que ela preparou a armadilha, pois não queria ser injusta, acusando uma pessoa inocente”, fala Leão ressaltando que ela não foi paga e foi mandada embora.

Outra proprietária de companhia de limpeza também passou o mesmo problema com esta brasileira. Mas dessa vez, ela teria roubado joias de uma cliente que está pressionando da dona do “schedule” para reaver o produto. “Como ainda é uma suspeita, o caso foi entre nas mãos da policia de Brookline”, afirma ela que prefere omitir seu nome.

A acusada fez “help” para mais companhias de limpeza e em todas elas, aconteceram problemas semelhantes. Além de dinheiro, itens da casa sumiram e todas as suspeitas caem sobre Estela. Assim que o alerta foi publicado no Facebook, uma mulher entrou em contato com o autor da publicação, o qual enviou foto da suspeita. Ela disse que a mulher em questão trabalharia em sua casa naquele dia, como baby-sitter, “mas graças a Deus por algum motivo ela não apareceu”, afirma.

Outra suspeita é que Estela consegue as vagas de emprego através de indicações de uma mesma pessoa. Ainda não sabe se ela é cúmplice ou se indica os trabalhos apenas para ajudar a brasileira.

A foto de Estela não será publicada até que a denúncia seja oficializada por algum Departamento de Polícia.

Fonte: Da Redação do Brazilian Times | Texto de Luciano Sodré