Publicado em 7/01/2015 as 12:00am

Brasileira é presa em Somerville por estelionato

Cristina dos Santos teria gasto cerca de US$50.00 em estabelecimentos comerciais e tentado enviar aproximadamente US$3 mil para uma conta no Brasil através da Xoom

O mineiro João, que preferiu omitir seu sobrenome, conheceu uma mulher, que se identificou por Cristina dos Santos, 47 anos, na sala de bate-papo do UOL e marcou para passarem juntos, a virada de ano na cidade de Framingham (Massachusetts). Os dois dormiram em um hotel na cidade a até ai tudo correu normal. Mas na manhã de sábado (03), ele foi notificado por um funcionário do Bank of America que foi feita uma transação de US$2,800.00, cujo o valor seria enviado  a uma conta no Brasil através da Xoom.com.

Em uma entrevista exclusiva ao Brazilian Times, o mineiro disse que “até então pensava que tinha perdido o cartão”. Após o comunicado, ele ligou imediatamente para a Xoom e explicou o que tinha acontecido. “Eles me atenderam muito bem e cancelaram as operações”, fala ressaltando que o valor foi dividido em quatro vezes.

Assim que cancelou a transação pela Xoom, João foi a alguns locais onde o cartão foi utilizado e em um deles, o proprietário permitiu que ele assistisse ao vídeo do circuito interno. “Foi então que vi a Cristina entrando na loja, em Somerville, e usando o cartão”, fala ressaltando que imediatamente foi à polícia local, mas como o roubo aconteceu em Framingham, ele teve que ir à esta cidade fazer a queixa de roubo.

De posse do registro, ele retornou à Somerville e fez a denúncia. Um dos investigadores disse que Cristina já tinha sido denunciada anteriormente por estelionato, mas que conseguiu se livrar da acusação por falta de provas suficientes. “Eu liguei para ela, como se nada tivesse acontecido e como se eu não soubesse que era ela quem estava usando o cartão. Nós conversamos e marcamos de almoçar em Somerville na manhã desta terça-feira, dia (06)”, disse.

João fala que pediu para Cristina o esperar na Target, onde ele a pegaria e a levaria para almoçar. Mas o mineiro já tinha armado com a polícia e investigadores estavam esperando a acusada no local. Os policiais esperaram que ela entrasse na loja para não ter como fugir. Neste momento, eles deram voz de prisão e a acusada disse aos oficiais que estava ali para se encontrar com um amigo, que seria o mineiro.

Quando ela foi levada para o lado de fora, avistou João e disse aos policiais, em inglês: “ali está ele”. Quando o mineiro se aproximou, perguntou se ela não sabia porque estava sendo presa. “Você me roubou”, disse ele.

Os policiais não deixaram que ela falasse mais e a colocaram no camburão e levada para a delegacia. João, que mora em Framingham, foi informado de que receberá uma notificação de corte, onde o caso será pré-julgado.

João reside em Framingham e mora nos Estados Unidos há 13 e Cristina, que mora em Somerville, disse para ele que é natural do Rio de Janeiro. “Eu acredito, pois o sotaque dela era de carioca”, fala.

OUTRO GOLPE

João fala que além de roubar o seu cartão, a brasileira lhe fez uma proposta de abrir uma empresa para comprar carros no leilão e revende-los. “O valor da licença é de US$800.00 e ela me pediu US$400.00 e disse que pagaria o restante”, fala ressaltando que retirou o dinheiro em um caixa e entregou para Cristina. “Ela não comprou a licença e nem me devolveu o valor”, afirma.

Fonte: Da Redação do Brazilian Times | Reportagem de Luciano Sodré