Publicado em 6/04/2015 as 12:00am

Brasileira é vítima de abuso sexual em Cambridge

Uma brasileira, que vai ter o seu nome mantido sob sigilo, sofreu abuso sexual enquanto trabalhava na cidade de Cambridge (Massachusetts).

Uma brasileira, que vai ter o seu nome mantido sob sigilo, sofreu abuso sexual enquanto trabalhava na cidade de Cambridge (Massachusetts). Natural de São Paulo, ela é casada e tem 50 anos de idade, segundo informações da página no Facebook do jornalista Eduardo de Oliveira. O suposto crime aconteceu na tarde de sábado (04), enquanto ela limpava alguns apartamentos que serão alugados.

Segundo as informações, ela conversou com a sua patroa e acertou o serviço. Depois foi ao apartamento onde um homem fazia alguns reparos, entre eles instalar azulejos. A vítima iniciou uma conversa em inglês, mas percebeu que se tratava de um brasileiro. Ela entrou no local para olhar o que tinha que ser feito e ambos continuaram conversando.

Quando ela chegou ao quarto, o homem quis se aproveitar da situação e disse “para os dois aproveitar que estavam lá”. A mulher o empurrou para um dos lados da cama e pediu para que ele “parasse com aquilo”. Mas o suposto agressor tentou agarrá-la, mais uma vez e a vítima ameaçou bater nele se continuasse com os ataques. “Eu vou te machucar e você vai parar no hospital”, disse ela.

Mas ele disse que não se importava e tentou agarrá-la mais uma vez. A mulher saiu do quarto e foi embora. Depois de conversar com sua patroa sobre o ocorrido, ela foi ao Departamento de Polícia da cidade registrar um boletim de ocorrência. Ela contou tudo que aconteceu e os investigadores estão atrás do brasileiro, para que ele explique os “ataques” e responda pelo crime.

A patroa da brasileira também vai entrar em contato com o patrão do brasileiro e os investigadores vão pesquisar a vida dele e saber se ele tem antecedentes criminais. Nos próximos dias, o suposto agressor vai set intimado para conversar com um policial. “Os policiais disseram que eu fiz a coisa certa”, relatou a mulher.

Um estudo realizado em 56 países e publicado pela revista The Lancet, mostrou que uma em cada 14 mulheres – ao menos uma vez na vida - sofreram algum tipo de abuso sexual por alguém que não é seu companheiro.

Em Massachusetts, o Grupo Mulher Brasileiro (GMB) tem lutado constantemente contra os abusos cometidos a mulheres, tanto no trabalho como em seus lares ou em qualquer outro local. Segundo a diretora do grupo, Heloísa Galvão, os abusos sexuais são comuns e muitas vítimas temem denunciar ou por medo de represálias ou por estar vivendo ilegalmente no país. “Mas isso não pode mais acontecer, pois quanto mais se cala, mais o criminoso cria coragem para praticar outros atos”, fala.

Fonte: Da Redação