Publicado em 17/04/2015 as 12:00am

Brasileiro que impediu assalto em Marlborough fala ao BT

Na noite de quinta-feira (09), um norte-americano de aproximadamente 1m90 de altura entrou na loja brasileira "Nosso Brasil", localizada na cidade de Marlborugh

Na noite de quinta-feira (09), um norte-americano de aproximadamente 1m90 de altura entrou na loja brasileira “Nosso Brasil”, localizada na cidade de Marlborugh (Massachusetts) e anunciou um assalto. Neste momento estavam no interior do estabelecimento, além do proprietário, alguns clientes. O criminoso apontou uma arma para todos e disse que queria dinheiro.

Uma pessoa que presenciou o crime e pediu para não ter seu nome revelado, disse que as vítimas não deram muita importância ao assaltante, que começou a gritar quando percebeu que ninguém lhe deu atenção. Segundo a testemunha e vítima, o criminoso identificado mais tarde por Michael Sowa, usava uma máscara preta que cobria a metade do rosto.

O brasileiro disse que jogou o dinheiro ao chão e o assaltante abaixou-se para pegar. “Neste momento eu falei em português para um amigo que estava próximo para chutar a cabeça dele, mas o criminoso ficou com a arma apontada”, disse ressaltando que ao tentar pegar a grana, o marginal deixou celular cair.

Quando o criminoso foi pegar o seu celular, um dos clientes chutou o braço dele e os demais pularam em cima para detê-lo. “A arma caiu do lado de fora do estabelecimento”, continua. O Detetive Scott DeCiero afirmou que mais tarde descobriram que a arma era de plástico.

Os brasileiros agarraram e imobilizaram o criminoso e depois chamaram a polícia. Quando os policiais chegaram ao local, o marginal já estava detido. Michael foi preso e na sexta-feira, ao invés de ser levado para a Corte, teve que ser encaminhado a um hospital e o motivo não foi explicado pela polícia.

O brasileiro disse que os clientes estavam assistindo ao jogo do Atlético Mineiro contra o Santa Fé, pela Copa Libertadores da América. “Sei que foi perigoso, mas agimos todos juntos, pois sabíamos que ele não teria chance contra nós”, acrescentou.

O criminoso aguarda o Tribunal Distrital de Framingham marcar a data de uma conferência para o seu pré-julgamento.

Fonte: Da Redação do Brazilian Times | Reportagem de Luciano Sodré