Publicado em 11/05/2015 as 12:00am

Bombeiro tenta roubar loja em Marlborough

Homem que tentou roubar loja brasileira em Marlborough é bombeiro em Bolton

O criminoso que tentou assaltar um estabelecimento brasileiro em Marlborough (Massachusetts) é bombeiro na cidade de Bolton. Ele é acusado de tentar roubar o “Nosso Brasil”, no dia 09 de abril e foi impedido pelos clientes que estavam no local. Antes ele furtou uma loja em Lancaster.

A administração da cidade de Bolton confirmou, na quinta-feira (07), que Michael Sowa, 35 anos, é um tipo de bombeiro voluntário e foi colocado sob licença administrativa depois que os crimes cometidos por ele vieram a tona.

Segundo um comunicado emitido pela cidade, Sowa está proibido de atender as chamadas do Corpo de Bombeiro de Bolton, onde ele trabalhou como bombeiro por cinco anos.

No crime praticado em Lancaster, ele teria roubado, à mão armada, US$1,100.00 em dinheiro. Já em Malrborough, o bombeiro foi impedido de cometer o assalto porque os brasileiros que estavam no local o atacaram e o seguraram até a chegada da polícia.

Em uma entrevista ao jornal Brazilian Times, uma das pessoas que estava no local, contou como foi o ocorrido. Segundo ele, além do proprietário, alguns clientes estavam no “Nosso Brasil”. O criminoso apontou uma arma para todos e disse que queria dinheiro.

Segundo a testemunha e vítima, o criminoso usava uma máscara preta que cobria a metade do rosto. O brasileiro disse que jogou o dinheiro ao chão e o assaltante abaixou-se para pegar. “Neste momento eu falei em português para um amigo que estava próximo para chutar a cabeça dele, mas o criminoso ficou com a arma apontada”, disse ressaltando que ao tentar pegar a grana, o marginal deixou celular cair.

Quando o criminoso foi pegar o seu celular, um dos clientes chutou o braço dele e os demais pularam em cima para detê-lo. “A arma caiu do lado de fora do estabelecimento”, continua. O Detetive Scott DeCiero afirmou que mais tarde descobriram que a arma era de plástico.

Os brasileiros agarraram e imobilizaram o criminoso e depois chamaram a polícia. Quando os policiais chegaram ao local, o marginal já estava detido. Michael foi preso e na sexta-feira, ao invés de ser levado para a Corte, teve que ser encaminhado a um hospital e o motivo não foi explicado pela polícia.

O brasileiro disse que os clientes estavam assistindo ao jogo do Atlético Mineiro contra o Santa Fé, pela Copa Libertadores da América. “Sei que foi perigoso, mas agimos todos juntos, pois sabíamos que ele não teria chance contra nós”, acrescentou.

Fonte: Da Redação