Publicado em 6/02/2008 as 12:00am

Hispânicos ajudaram Clinton a ganhar na Califórnia

Os hispânicos ajudaram Hilary Clinton a ganhar na terça-feira a eleição primária da Califórnia e John McCain beneficiou das preocupações dos eleitores com a economia e o Iraque.

 
Os hispânicos ajudaram Hilary Clinton a ganhar na terça-feira a eleição primária da Califórnia e John McCain beneficiou das preocupações dos eleitores com a economia e o Iraque.
Com um terço dos votos escrutinados na corrida democrática, Clinton liderava com 54 por cento, bem à frente do seu rival Barack Obama, que contava 37 por cento.
Do lado republicano, McCain ia à frente 44 por cento, seguido de Romney, com 27 por cento.
Sondagens à boca das urnas realizadas pela Associated Press indicam que os eleitores hipânicos apoiaram Clinton com uma margem de 2-1.
Uma significativa parcela de delegados - 370 para os democratas e 170 para os republicanos - estava em jogo na primeira eleição primária realizada no meio do Inverno na Califórnia.
O governador Arnold Schwarzenegger e os líderes da legislatura do estado anteciparam a votação de Junho para Fevereiro na esperança de que a primária desempenhasse um papel mais importante nas eleições nacionais.
O registo de eleitores atingiu um recorde para uma eleição primária na Califórnia, com 15,7 milhões de votantes (cerca de 68,5 por cento), e os principais candidatos bateram-se em duras campanhas até ao dia da votação.
Tanto os democratas como os republicanos consideram a economia a questão mais importante para o país, com cerca de 90 por cento a caracterizarem-na como não muito boa ou fraca, e dois terços dos republicanos a pensarem o mesmo.
Os democratas que dão prioridade à economia ou aos serviços de saúde apoiaram Clinton, ao passo que os que vêem no Iraque a questão mais importante votaram em Obama.
Na primária republicana, os que consideram a economia a questão mais importante votaram maciçamente em McCain, o mesmo acontecendo com os que dão a mesma importância ao Iraque. Os que se preocupam mais com a imigração ilegal preferiram o governador do Massachusetts, Mitt Romney.
Os eleitores que se definem como cristãos evangélicos dividiram os seus votos entre McCain, Romney e o antigo governador do Arkansas Mike Huckabee, que obteve 12 por cento dos votos republicanos na Califórnia.

Fonte: (MUNDO PORTUGUES)