Publicado em 17/01/2012 as 12:00am

Pesquisa revela que imigrantes republicanos apoiam Newt Gingrich

Grupo baseado no Arizona elogiou sua postura em relação à imigração, principalmente pela proposta do "Red Card"

Uma das maiores associações de hispânicos republicanos nos Estados Unidos deu seu apoio na segunda-feira (16) ao pré-candidato republicano Newt Gingrich, segundo nas pesquisas, porque ele "compreende a importância da comunidade imigrante", disse o grupo em um comunicado.

"Acreditamos que Newt Gingrich compreende a importância da comunidade latina", afirmou o grupo Somos Republicanos, com sede no Arizona e que reivindica ser o maior grupo de hispânicos republicanos do país.

"Os latinos se tornaram um fator-chave do futuro de nossa nação. Enquanto os demais candidatos ignoram este fato, Newt Gingrich trabalhou muitos anos para incluir os hispano-americanos", acrescentou.

Gingrich, ex-presidente da Câmara de Representantes, apresentou um tom mais moderado que o resto da base de seu partido em relação à imigração ilegal.

Segundo uma pesquisa publicada na sexta-feira por CNN/ORC International, Mitt Romney é o favorito para enfrentar Barack Obama nas eleições de novembro, com 34% de apoio; seguido de Gingrich, com 18%, Ron Paul e Rick Santorum, com 15%, e Rick Perry, com 9%. Jon Huntsman, que tinha 4%, se retirou na segunda-feira da corrida presidencial.

Romney volta a atacar o ‘Dream Act’

Dias após transmitir na Flórida sua primeira propaganda em espanhol, Romney se defendeu frente às críticas dos que o veem como um candidato oposto aos interesses dos imigrantes, especialmente por sua promessa de vetar o "Dream Act", um projeto de lei que abriria o caminho à cidadania para alguns imigrantes ilegais menores de 16 anos. Em debate ocorrido nessa segunda-feira, ele afirmou que ‘devemos cumprir a lei e insistir que todos aqueles que vieram ilegalmente regressem a seus países e entrem na fila’.

Segundo Romney, é importante não incentivar que outros imigrantes adentrem as fronteiras de forma irregular.  "Para proteger nosso sistema de imigração legal, devemos proteger nossas fronteiras e deter a invasão da imigração ilegal. Não farei nada que abra outra onda de imigração ilegal", destacou. (AP)

Fonte: (Da redação)