Publicado em 25/03/2012 as 12:00am

Dilma viaja hoje à Índia para participar de reunião de países emergentes

Dilma viaja hoje à Índia para participar de reunião de países emergentes


A presidente Dilma Rousseff embarca neste domingo (25) para Nova Déli, na Índia, onde participará, no próximo dia 29, da quarta reunião dos Brics (bloco que reúne os países emergentes --Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul).

A comitiva presidencial deve contar com cerca de 60 empresários e alguns ministros de Estado.

As discussões devem ser pautadas pelos debates econômicos e financeiros, além de políticas de segurança e paz, assim como o esforço conjunto para o desenvolvimento sustentável, um dos pilares para a redução da pobreza.

Além de Dilma, participarão dos debates os presidentes Dmitri Medvedev (Rússia), Hu Jintao (China) e Jacob Zuma (África do Sul), e o primeiro-ministro da Índia, Manmohan Singh. As conversas ocorrem em um momento de incertezas devido à crise econômica internacional que ainda causa impactos na Europa e nos Estados Unidos.

Nas reuniões, os líderes políticos querem consolidar a decisão de transformar o Brics em referência no cenário econômico e político internacional. A ideia é ampliar as relações comerciais internas e externas, incentivando a expansão dos mercados exportadores e importadores.

As autoridades brasileiras, com o apoio dos empresários, querem mostrar que o mercado exportador do Brasil não se resume aos produtos agrícolas. Na comitiva presidencial, há empresários de diversos setores, incluindo o de tecnologia de ponta, que participarão do Fórum Empresarial, com a presença de representantes de todos os países que integram o bloco.

Ao final dos debates, os líderes políticos assinarão documentos estabelecendo que todos os integrantes do Brics pretendem ampliar os acordos bilaterais, por intermédio de suas instituições bancárias de desenvolvimento econômico, utilizando moedas locais. No caso do Brasil, o acordo será firmado com o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social).

Fonte: (DA UOL)