Publicado em 30/07/2014 as 12:00am

Carteira De Motorista Para Indocumentados Em CT

Começa contagem regressiva início da aplicação para o documento

O Senado Estadual de Connecticut aprovou em maio deste ano uma proposta que permite a emissão da carteira de motorista para imigrantes indocumentados que residem no estado. O projeto de lei seguiu para a Câmara estadual, onde foi aprovado por 19 votos a favor e 16 contra.

Conforme a proposta, os imigrantes poderão solicitar a carteira a partir de janeiro de 2015. Eles deverão apresentar documentações que provem a sua identidade e que residem no estado há pelo menos 90 dias. Além disso, eles deverão passar no teste de direção, verificação de antecedentes criminais no estado. Os documentos terão a observação “somente para propósito de direção” e precisará ser renovada a cada 3 anos, quando no documento original o período de renovação é de 6 anos.

Os democratas defenderam a tese de que a mudança tornará as estradas mais seguras.

“Essa proposta é trata basicamente da segurança pública”, disse o Governador Dannel P. Malloy. “Tem a ver em conhecer quem está dirigindo em nossas estradas e fazer todo o possível para garantir que os motoristas estão seguros e que trafegam registrados e com veículos segurados”.

O líder da maioria no Senado, Martin M. Looney (D-New Haven) defendeu que um meio de transporte confiável é uma necessidade. “A necessidade de pôr o pão na mesa simplesmente não desaparece porque a pessoa não possui as credenciais migratórias apropriadas”, disse ele. “A maioria dos imigrantes indocumentados gostaria de dirigir obedecendo as regras da lei”.

Na ocasião, vários republicanos demonstraram oposição, alegando que as pessoas que se encontravam ilegalmente no país não deveriam ter acesso a documentos legais. “Se olharmos para a sugestão de que um órgão governamental estadual emitirá um documento de identificação legal para um indivíduo indocumentado, qual é o truque aqui?” Alegou na ocasião o Senador Michael McLachlan (R-Danbury). “Qual é a ironia?”

Entretanto, a partir de setembro desse ano, os Departamentos de Veículos Auto Motores (DMV) de Connecticut já começarão  a aceitar as aplicações para as carteiras de motorista para imigrantes indocumentados. Em decorrência disso, um grupo de brasileiros criou uma página eletrônica no Facebook, a Immigrant Help Group, que presta informações aos internautas, com o apoio de advogados voluntários, sobre o tema.

“A carteira de motorista será tirada por todos que residirem pelo menos há 3 meses no estado. O processo é conhecido como ‘Drive Only’, pois o documento não servirá como forma de identidade estadual ou federal. Entretanto, ele habilita o portador a dirigir veículos leves, motos, vans e caminhões de trabalho. Não vale para a profissional, conhecida como DCL”, explicou o brasileiro José Carlos Afonso, que presta informações aos interessados. “O processo não tem nada de complicado, mas existem os gargalos que podem gerar atrasos na obtenção do documento”.

José Carlos alertou que um dos grandes obstáculos poderá ser fazer o teste escrito, pois muitas pessoas não possuem o domínio da língua inglesa e esperam até a última hora para estudar. Ele detalhou que em Connecticut os testes podem ser feitos em inglês e espanhol, mas que muitas pessoas falham até na língua de Cervantes, pois, apesar de ser muito parecido com o português, ainda trata-se de outro idioma.

“As pessoas tem que estudar antes. A prova não é difícil, mas é necessário se preparar”, disse ele à equipe de reportagem do BV, na sexta-feira (25).

Outro ponto crítico será o curso obrigatório de “Safe Driving”, pois a demanda tende a ser maior que a oferta. Estima-se que vivem 130 mil imigrantes indocumentados em Connecticut, sendo 12 mil em Danbury.

As informações podem ser obtidas através dos tel.: (203) 826-4070 e (203) 417-6110 ou da página no Facebook: Immigrant Help Group. Todas as perguntas postadas serão respondidas em até 72 horas.

Fonte: Redação Brazilian Times