Publicado em 21/11/2014 as 12:00am

Brasileiro é indicado por Obama para Depto. do Tesouro

O brasileiro Antonio Weiss foi indicado pelo presidente Barack Obama para assumir o a subsecretária do Tesouro para finanças domésticas, um dos mais importantes do Departamento do Tesouro americano.

O brasileiro Antonio Weiss foi indicado pelo presidente Barack Obama para assumir o a subsecretária do Tesouro para finanças domésticas, um dos mais importantes do Departamento do Tesouro americano.

Nomeado por Obama na semana passada, Weiss, que é chefe da área de banco de investimento da Lazard, nos últimos anos trabalhou em todas as transações importantes do trio brasileiro — a aquisição da Anheuser-Busch (2008), a compra de metade do Grupo Modelo no México (2012), a compra do Burger King pela 3G Capital (2010) e, no ano passado, a aquisição da Heinz pela dupla 3G-Berkshire Hathaway.

Mas a nomeação de Weiss está sofrendo ‘fogo amigo’ no Senado, onde a senadora democrata Elizabeth Warren sinalizou que vai se opor a seu nome. Warren acha que o governo Obama foi capturado por Wall Street e critica, particularmente, operações de planejamento fiscal chamadas “tax inversions”, que Weiss, em seu papel de banqueiro, estruturou para clientes, incluindo o Burger King.

Em agosto deste ano, quando anunciou a compra da rede canadense de cafés (e doughnuts) Tim Hortons, o Burger King disse que a empresa resultante da fusão mudaria seu domicílio fiscal de Miami, onde fica a sede do Burger King, para Ontário, a sede da Tim Hortons.

Com domicílio fiscal no Canadá, a nova empresa pagará menos impostos. Esse tipo de operação é conhecido como “inversão fiscal” e, como retira arrecadação do governo dos EUA, está sendo questionada por parlamentares e até pelo governo Obama.

Depois do anúncio do Burger King, o Departamento do Tesouro publicou novas regras para limitar as “inversões”, e o próximo ocupante do cargo para o qual Weiss foi nomeado deve ajudar o Tesouro a fechar ainda mais o cerco.

Para sorte de Weiss, Warren não é parte do comitê do Senado que vai votar ‘yes or no’ na sua nomeação, mas a senadora é muito influente entre os democratas e sua oposição pode acabar derrotando Weiss quando seu nome for apreciado pelo plenário.

Fonte: Da Redação