Publicado em 30/03/2015 as 12:00am

Brasileiro nos EUA faz pausa no UFC por drama familiar

O mineiro sabe bem o que é superar dramas, mas não estava preparado para o que passaria com a mulher, Mariana, em Genebra, Suíça.

Igor Araújo, um cara que chegou como lutador de jiu-jítsu à Europa com 25 euros no bolso, morou com Alistair Overeem e mais tarde virou um talento do TUF nos EUA e uma esperança de bons resultados dentro do UFC. Mas, a trajetória crescente teve de ser interrompida. A decisão foi dele próprio. O momento era de olhar para quem estava próximo, sua família. E foi por conta de um caso de câncer de sua mulher que Igor pediu uma pausa de alguns meses para o UFC e, o mais duro, para o sonho de ser campeão.

O mineiro sabe bem o que é superar dramas, mas não estava preparado para o que passaria com a mulher, Mariana, em Genebra, Suíça. Há três anos, em uma consulta de rotina durante a gestação do último dos três filhos do casal, um médico sentiu um nódulo no pescoço dela. Bem mais tarde, foi descoberto que se tratava de um tumor, maligno, e houve metástase para três partes do corpo: cabeça do fêmur, cérebro e uma vértebra.

O tratamento feito é com iodo radioativo e cirurgias. E é por conta das operações que Igor percebeu que não poderia se ausentar. Ela já retirou a cabeça do fêmur, trocada por uma prótese. Agora, em maio, fará uma cirurgia de 12h, em que uma de suas vértebras será substituída. O procedimento é delicado, e ter o marido segurando as pontas em todo o processo de recuperação é fundamental.

Hoje com um trio de filhos de 1, 2 e 3 anos, Igor admite que perdeu o chão com tudo o que aconteceu. A ponto de ir lutar o UFC em Brasília só pelo dinheiro, mas sem motivação ou preparação suficiente. Ele acabou nocauteado por George Sullivan.

“O Joe Silva (matchmaker do UFC) está até me dando uma força com isso tudo. Ele sabia que eu tinha aceitado a luta em Brasília, mas estava sem foco. A Mariana é mais forte do que eu. Eu saía na rua para chorar, você pensa nos filhos, e ela é nova… Foi um baque mesmo. Essa terceira luta que fiz no UFC foi só pela grana mesmo”, explica ele.

Fonte: Da Redação